Gestão de entregas: veja agora como por em prática!

Gestão de entregas: como colocar em prática na sua empresa?

6 minutos para ler

Ter uma boa gestão de entregas não é uma tarefa fácil. Ela envolve todo o processamento do pedido, que começa pela coleta do produto nos estoques e passa pelo transporte nas estradas até ser entregue.

Mesmo sendo complicada, ela traz muitos benefícios para a empresa e transportadora. Quando é feita de maneira correta, reduz custos, oferece mais segurança para o motorista e melhora a satisfação e confiança do cliente. Afinal, quem não gosta de receber uma encomenda bem embalada e dentro do prazo?

Neste post, separamos algumas dicas valiosas para o desenvolvimento de uma boa gestão, com resultados positivos para a empresa! Continue conosco e confira!

Faça o planejamento para a gestão de entregas

Ter planejamento é fundamental para que a gestão seja bem sucedida. Ele deve ser feito em todas as etapas da entrega, desde a computação do pedido até o momento em que o item chega às mãos do cliente.

A partir do planejamento, é possível organizar o estoque de acordo com a demanda atual. Dessa forma, a coleta dos produtos que são mais pedidos fica mais fácil, e é possível saber a quantidade de itens restantes para não correr o risco de vender produtos indisponíveis.

Ele é responsável também pela roteirização, ou seja, a escolha do melhor trajeto. Nesse ponto, é importante saber a qualidade das estradas que serão percorridas, se há ou não muitos semáforos e as condições comuns do trânsito. Assim, é possível calcular com mais exatidão o tempo estimado para entrega e os gastos com combustível, por exemplo.

Tenha um sistema de controle de estoque

Junto ao planejamento, é importante ter o controle de estoque, que, além de deixar claro os produtos disponíveis, também é uma estratégia que gera grande vantagem competitiva na gestão de entregas. Afinal, com ele, é possível obter até mesmo um produto que está em falta no mercado.

Esse sistema envolve o controle da entrada e saída de matérias-primas, assim como a fiscalização dos itens e dos produtos que são desenvolvidos por uma empresa. Para que isso funcione bem e seja possível classificar os produtos, é preciso fazer um registro detalhado de cada item.

Para isso, podemos usar critérios como cor, modelo, dimensão, preço de custo, preço de venda, prazo de validade, marca e informações dos fornecedores, entre outros. Desse modo, conseguimos evitar perdas e extravios de mercadorias.

Elabore regras para a organização do estoque

É fundamental manter o local onde você armazena suas mercadorias limpo e organizado. A falta desse cuidado pode causar danos aos produtos, prejudicando até o prazo de validade. Esses lugares precisam ser definidos de acordo com os requisitos de armazenamento de cada item, como umidade, temperatura e circulação de ar.

Um bom método para manter essa organização é estabelecendo normas, como ações necessárias antes e depois da entrada e saída de mercadorias e horários específicos para as movimentações. Um estoque bem organizado evita o atraso e até a devolução de pedidos — ou seja, otimiza o gerenciamento de entregas.

Controle os gastos logísticos

Ter uma gestão de entregas eficiente não depende apenas dos cuidados com o estoque ou de elaborar uma boa roteirização, mas também do controle de gastos. O gestor precisa conhecer todos os custos envolvidos na operação, desde as despesas com armazenamento até os gastos com o transporte.

Nesse ponto, entram também os gastos que os motoristas podem ter na rua, seja com combustível, seja com alimentação. Uma boa opção para ter pleno controle é disponibilizar cartões para abastecimento do veículo e alimentação do colaborador. Dessa forma, é possível evitar também desgaste com políticas de reembolso.

Ao analisar quanto é gasto em cada área, é possível encontrar pontos que precisam de mais investimentos ou que estão gerando muitas despesas. Assim, pode-se chegar ao diagnóstico e encontrar estratégias para melhorar a logística da operação.

Utilize indicadores logísticos

Os indicadores logísticos são utilizados para mensurar e analisar periodicamente o desempenho do processo de entregas, além de identificar todos os aspectos que precisam ser melhorados. Os indicadores variam de acordo com cada organização, pois precisam estar alinhados à estratégia de cada tipo de negócio.

Ainda assim, existem indicadores que são fundamentais para todos os tipos de negócio. Esses devem mostrar se o produto foi entregue com sucesso, se não houve atrasos, quanto tempo levou para chegar até o cliente e as condições do item. Ter em mãos um sistema que aponte essas informações de forma precisa e automática é fundamental.

O maior diferencial do uso dos indicadores na gestão de entregas é a criação de uma cultura de excelência na prestação de serviços. Apesar de não ser tão simples de implantar na organização, esse ideal pode ser difundido aos poucos pelos gestores e colaboradores, desenvolvendo, assim, um sentimento de compromisso e participação de todos.

Controle a jornada de trabalho

Para que a gestão de entregas seja eficiente, é imprescindível manter o controle da jornada de trabalho dos motoristas. Eles podem trabalhar, no máximo, 12 horas seguidas, com intervalos de 30 minutos a cada 4 horas dirigindo.

Cumprir esses horários de forma correta é fundamental para não colocar a vida do motorista em perigo e para evitar a perda da carga. Nesse ponto, podemos fazer bom uso dos sistemas de rastreamento, já que possibilitam o controle sobre a jornada e as pausas do colaborador.

Use sistemas de rastreamento

Ter um sistema para rastreamento aumenta a segurança do motorista, pois a empresa será capaz de localizá-lo caso algum imprevisto aconteça, como acidentes, assaltos ou desvio de rota. Também é vantajoso para a gestão de entregas, pois terá mais controle sobre a frota e sobre os prazos.

Além de ser fundamental para a empresa, que deve ser capaz de acompanhar todo o processo de entrega, ter um sistema de rastreamento faz toda a diferença na experiência do cliente. Afinal, ele poderá acompanhar todo o trajeto do produto e se preparar para recebê-lo.

É extremamente importante que a empresa tenha um ótimo sistema de gestão de entregas para oferecer uma boa experiência ao cliente, diminuir os custos e ampliar o seu desempenho operacional. Diversas ações e ferramentas podem ser usadas para otimizar esse processo, como o planejamento de todas as etapas e o sistema de rastreio.

Gostou do conteúdo? Então, curta a nossa página no Facebook e continue atualizado sobre as melhores práticas de logística!

Posts relacionados

Deixe um comentário