Psicologia do trânsito: o que é e como aplicá-la na prática?

4 minutos para ler

Hoje em dia, passamos a maior parte do nosso nos locomovendo de um lugar para o outro. Essas grandes quantidades de tempo, somadas aos estresses do dia a dia, resultam em graves problemas nas ruas, fazendo com que a psicologia do trânsito seja muito necessária. Atualmente, o estresse e problemas emocionais em conjunto a frequência de engarrafamentos nas grandes cidades são alguns dos maiores causadores de acidentes entre veículos.

Para entender um pouco mais sobre esse assunto, veja a seguir como a área da psicologia está atuando para tornar o trânsito um lugar mais seguro para todos.

O que é a psicologia do trânsito e como funciona?

No Brasil, no início da década de 1930, começaram a ser observados desvios de conduta, exercidos por motoristas e pedestres em geral. Isso levantou uma série de estudos nos anos seguintes, nos quais foram identificados três grandes fatores, o condutor, a via e o veículo, que se relacionam constantemente, gerando diversos resultados, muitos deles negativos.

Com isso, foi desenvolvida uma vertente da psicologia conhecida como a psicologia do trânsito, direcionada totalmente para o estudo do indício em meio ao tráfego, seus desvios de conduta e os motivos que levam a isso. Assim, essa área trouxe contribuições à sociedade, já que ajuda todos aqueles que compõem o trânsito a conquistar a estabilidade emocional, evitando acidentes.

Como aplicar a psicologia do trânsito?

Apesar de ainda não estar presente na grade de muitos cursos de psicologia, diversos profissionais seguem essa área atualmente. O psicólogo pode trabalhar em locais que possibilitem seu contato com os motoristas como no DETRAN ou em empresas que tenham frotas de motoristas. Veja abaixo algumas formas pelas quais a psicologia no trânsito pode ser aplicada.

Avalie as condições dos motoristas

Para poder tratar questões psicológicas de qualquer pessoa, o primeiro passo é sempre identificar as condições mentais e de preparo em que ela se encontra no momento. Essa análise permitirá começar seus trabalhos de tratamento.

Identifique as características corporais

O corpo é um grande agravante nessas situações. Alguns dos principais problemas que os aspectos físicos podem gerar no trânsito ocorrem por motivos como lesões previamente feitas, geradas ao dirigir e também problemas de cansaço corporal e exaustão.

Implemente ações de educação do trânsito

A psicologia do trânsito, além de avaliar e tratar o mental do motorista, também promove soluções nas sessões. O profissional poderá recomendar ações e técnicas para o motorista aplicar durante seus trajetos, todas direcionadas à educação no trânsito.

Revise o emocional dos motoristas

Além de o corpo, a mente também pode causar sérios danos à pessoa dirigindo e também àquelas ao seu redor. É muito importante cuidar do estado emocional dos motoristas, deixando que esteja sempre com a cabeça minimamente tranquila e apta para focar no trânsito sem transtornos.

Contrate um profissional especializado

Como dito anteriormente, não são todos os cursos de psicologia que oferecem matérias desta área, mas, ainda assim, existem pós-graduações e especializações que os profissionais podem buscar para aqueles que não a possuem em seu currículo convencional e querem se tornar especialistas.

Quais as consequências de não trabalhar a psicologia do trânsito na empresa e como conscientizar os colaboradores sobre a sua importância?

Não cuidar da saúde mental dos motoristas traz diversas consequências para o trânsito. Alguém que não está capacitado mentalmente, ao ser exposto ao estresse do trânsito, pode causar sérios problemas ao dirigir: desatenção, raiva excessiva, sono, desânimo e muitos outros, que, em sua maioria, podem resultar em graves acidentes. É muito importante que as empresas promovam ações como palestras, vídeos, pôsteres, panfletos entre outros meios que possam passar as informações necessárias para que seus funcionários entendam a situação que estão inseridos.

Quanto mais o tempo passa, maior é a tendência mundial de aumentarem os números de veículos circulando pelas cidades. Esse índice crescente acarreta em uma sobrecarga de espaços, transformando qualquer ambiente em um lugar caótico. Nesse cenário, a psicologia do trânsito tem um papel de ajudar a todos aqueles que precisam se manter mentalmente saudáveis, ajudando a si mesmo e ao próximo.

Esse conteúdo foi importante para você? Então compartilhe em suas redes socais para que outras pessoas também possam ter acesso!

Posts relacionados

Deixe um comentário