"Como estou dirigindo?" aplicado na frota: como usar a favor da frota?

“Como estou dirigindo?”: veja como usar essa prática para melhorar a frota

4 minutos para ler

Quando você pensa na imagem do seu negócio, provavelmente, vem à cabeça valores, identidade da marca, conceitos, logotipos e tudo o que engloba o mundo da publicidade e do marketing. Por mais que esses sejam os elementos que mais surgem na memória, a frota de uma empresa tem, também, um papel essencial na construção da sua imagem.

A prática “Como estou dirigindo?” pode ajudá-lo nisso! Nela, as empresas colocam um número de telefone ou outro canal de comunicação nos veículos da frota, a fim de que as pessoas entrem em contato para dar informações sobre a performance do motorista.

Mas você sabe por que essa estratégia pode ajudar a otimizar sua frota? Continue a leitura e tire suas dúvidas!

Por que esse canal pode ser importante para a empresa?

O modo como seus motoristas e funcionários se comportam nas estradas é um aspecto que prejudica a imagem da sua organização por meio da frota. A verdade é que sua equipe é a cara do seu negócio e não pode deixar jamais externar outra coisa senão os valores positivos de uma organização, cuidando das pessoas e do trânsito.

Com a utilização dessa prática e a possibilidade de ser identificado, o motorista passa a ser muito mais cauteloso ao volante, ao longo de suas rotas. Com isso, a possibilidade de ele se envolver em acidentes é bem menor. Caso um veículo pertencente à sua frota envolve-se em um acidente, o que está em jogo não é somente o possível conserto do veículo, mas, também, a imagem da sua empresa diante do mercado.

Como os depoimentos são recebidos e gerenciados?

Quem liga para realizar a queixa no telefone indicado no adesivo é direcionado a uma central e deve descrever o que aconteceu e dar as informações pertencentes ao veículo, assim como data, hora e localização. Se o mesmo possuir um sistema de rastreamento, a central faz o cruzamento desses dados com os do veículo para averiguar a validade da denúncia.

Caso seja comprovado que o veículo estava mesmo na hora e no lugar do ocorrido, a queixa é transmitida para a equipe responsável. A reclamação é cadastrada, em tempo real, no sistema, sendo repassada via e-mail imediatamente a um contato autorizado na sua empresa.

A mesma avalia a reclamação e formula uma resposta à pessoa que fez a reclamação, informando-a no sistema. A equipe da empresa responsável, em nome do cliente, efetua a resposta ao reclamante.

Como essa prática pode influenciar na melhora da frota e na otimização dos resultados?

Com a prática do “Como estou dirigindo?”, os gestores de logística otimizam todo o processo de tomada de decisão da organização. Isso devido ao fato de eles passarem a possuir um conhecimento mais sólido com relação às operações e aos motoristas que estão trabalhando para você, disponibilizado pela base de dados do sistema. 

Sem utilizar efetivamente essa prática, o seu negócio perde uma excelente oportunidade de atribuir mais fundamento às suas estratégias. Inclusive, os gastos com operação podem aumentar de maneira desordenada, visto que os gestores não terão acesso a dados mais precisos ligados aos veículos da sua frota.

Como vimos, a prática do “Como estou dirigindo?” pode ajudar muito na melhora da sua frota e na otimização dos resultados. Além disso, há o aumento da produtividade geral dos funcionários, devido ao repasse de informações importantes de como seus motoristas estão dirigindo e os processos de entrega em seu negócio sendo conduzidos.

Agora, aproveite para curtir nossa página no Facebook e se manter muito bem-informado!

Posts relacionados

Deixe um comentário