Gestão de frotas: conheça os 4 principais custos na frota

Gestão de frotas: conheça os 4 principais custos na frota
4 minutos para ler

Para termos uma boa gestão de frotas, é de suma importância conhecer os custos dessa ação, pois isso ajuda a facilitar o controle e a reduzir os gastos. Trazer mais economia para o orçamento logístico é um dos alvos no momento de gerir o negócio e equilibrar os custos na frota, principalmente em períodos de crise econômica. 

Dessa forma, neste post, vamos listar 4 exemplos de custos gerais que estão envolvidos na gestão de frotas, abordando desde gastos com os veículos até despesas com os funcionários, destacando também a importância deles para o bom funcionamento da frota e como administrá-los. Boa leitura! 

1. Compra dos veículos da frota

Um dos principais custos na frota vem da compra dos veículos, uma vez que dependemos dos automóveis para realizar a entrega das mercadorias nas diversas regiões do país. Nesse contexto, o mais indicado é sempre adquirir veículos novos, pois apesar de serem mais custosos, eles trazem economia a médio/longo prazo com menos problemas mecânicos.  

Assim, para reduzir gastos com a compra dos automóveis, o ideal é planejar de forma correta o momento exato para realizar a renovação da frota e as compras de novos veículos, pois isso garante uma redução significativa dos custos logísticos. 

2. Contratação e pagamento de funcionários

Além dos custos com a compra dos veículos, outro evidente gasto é com a contratação e o pagamento de funcionários, já que as empresas dependem do trabalho dos colaboradores para atenderem as demandas dos clientes. Por isso, é fundamental contar com uma equipe de trabalho adequada a fim de evitar a sobrecarga de tarefas e problemas com a qualidade do atendimento e com as entregas.

Uma dica para ter menos custos com a contratação de funcionários é utilizar softwares de gestão, pois com eles você é capaz de fazer a substituição dos processos manuais por soluções automatizadas, reduzindo a necessidade de contar uma equipe grande de colaboradores. 

3. Investimento em segurança

O investimento em segurança é outro custo para a gestão de frotas, uma vez que a violência aumentou nos últimos anos e o roubo de cargas tornou-se um dos alvos mais visados pelos criminosos. Com isso, é fundamental utilizar meios de proteção para a realização do transporte até os clientes, prevenindo prejuízos. 

Assim, vale destacar a importância de usar um sistema integrado com monitoramento online da frota para trazer mais segurança ao transporte de cargas. Atualmente existem vários dispositivos específicos para a segurança do veículo e/ou cargas, como por exemplo a tecnologia via satélite satélite, radiofrequência que é imune ao Jammer, iscas de carga, entre outros acessórios que podem contribuir para situações como esta, como por exemplo teclado, botão pânico, sirene, entre outros.

4. Pagamento de impostos

Por fim, um dos principais custos na gestão de frotas advém do pagamento de impostos para a utilização dos veículos, como:

  • DPVAT;
  • IPVA;
  • taxa de licenciamento anual.

Para não ter problemas na sua gestão de frotas com essas despesas, é essencial se programar durante o ano para pagar as contas em dia, evitando prejuízos com juros e multas. 

Neste post, apresentamos os 4 principais custos na frota que o gestor precisa ter conhecimento para facilitar o controle e reduzir os gastos. Como vimos, nesse cenário, é recomendável fazer o investimento em tecnologia para o controle de custos da frota.

Então, gostou do nosso texto? Agora deixe o seu comentário no post, estamos à disposição! 

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Share This