Como calcular custo operacional de um veículo: descubra aqui!

Como calcular o custo operacional de um veículo? Veja o que considerar!

4 minutos para ler

Quem trabalha com transporte e logística sabe que o custo da frota é uma preocupação recorrente das organizações. Isso porque, esse fator constitui uma parcela importante do capital, fazendo com que os gestores passem a considerar maneiras de como calcular custo operacional de um veículo, com o intuito de reduzir os gastos.

Desta forma, é necessário entender as variáveis que compõem esses custos para que, posteriormente possa obter a redução de forma real, eliminando os gastos desnecessários com a frota. Assim, os incidentes sobre cada veículo poderão ser controlados, fazendo com que a gestão passe a funcionar de maneira mais eficiente.

Pensando nisso, preparamos este artigo para que você saiba o que considerar na hora de calcular o custo operacional da frota corretamente, a fim de proporcionar para as operações logísticas mais economia, segurança e qualidade. Acompanhe!

Qual a importância de prever o custo operacional de um veículo?

Manter um veículo na frota envolve custos que se não forem planejados podem impactar a saúde financeira da empresa. Por isso, é importante prevê-los para que se possa determinar tanto a precificação de um serviço quanto à redução do custo da frota.

Desta forma, a empresa pode aumentar a produtividade e conquistar mais lucratividade, evitando custo operacional desnecessário com o veículo. Além disso, prevendo os custos gerados, o gestor pode controlar o orçamento, calcular o desempenho econômico, conhecer os gastos por quilômetro percorrido e ainda ter um registro histórico de cada veículo.

Como calcular o custo operacional dos veículos da frota?

O automóvel é um bem durável que com o passar do tempo sofre desgaste natural. Diante disso, é importante estar atento sobre como calcular custo operacional de um veículo, seja um caminhão ou carro, considerando os custos fixos e variáveis.

Os custos fixos são aqueles que devem ser pagos em um mês, independentemente do número de quilômetros gerados pelo veículo. Já os custos variáveis envolvem todos os fatores diretamente associados com a quilometragem percorrida. Por isso, a seguir veja os principais itens que devem ser considerados como custo:

  • combustível: custo variável gerado com o abastecimento do veículo para cada km rodado;
  • manutenção: podem ser custos fixos com salários, benefícios e encargos do pessoal dos veículos, como também custos variáveis, considerando a manutenção mensal com troca e reparos de peças e acessórios;
  • depreciação: custo fixo relacionado à redução do valor do veículo pelo uso destinado aos equipamentos e sua reposição;
  • seguro: corresponde ao custo fixo destinado ao pagamento à seguradora para a restituição de sinistros;
  • pedágio: custo variável que está relacionado com a conservação/utilização das rodovias.

Como a tecnologia ajuda a reduzir o custo operacional de um veículo?

Para auxiliar na redução do custo operacional da frota, o uso da tecnologia se torna uma grande aliada. Isso porque, é possível contar com softwares que atuam no rastreamento e monitoramento veicular, além do controle das manutenções e abastecimento, permitindo o gestor ter uma visão em tempo real e completa da sua frota, assim como registrar dados e históricos que ajudaram nas tomadas de decisão.

Podemos concluir que, a maneira de como calcular o custo operacional de um veículo associado à tecnologia conforme a realidade da organização é um investimento com retorno certo que possibilita o gestor tem o total controle da frota, refletindo em maiores lucratividade para a empresa.

Este conteúdo foi interessante para você? Tem alguma dúvida sobre o assunto? Então deixe aqui o seu comentário para que possamos saber a sua opinião.

Posts relacionados

Deixe um comentário